domingo, 19 de junho de 2011

Sugestões





















A morte é algo de, naturalmente, fascinante. Embora muitas vezes ocultada e afastada das conversas quotidianas, é quase sempre um tema que nos permite reflexões consistentes.
Michel Schneider no seu livro "Mortes Imaginárias" recria (parte realidade, parte ficção) as mortes de 36 autores que vão desde Pascal, Kant e Flaubert a Freud, Nabokov e Capote. De uma enorme erudição e criatividade, recomendam-se estas historinhas cheias de vida.
Pelo seu lado, Diego Palacios Cerezales com o seu livro "Protesto Popular e Ordem Pública no século XIX e XX" conta-nos, com muito pormenor e conhecimentos, a história do uso da força pelo Estado ao controlar e reprimir as manifestações públicas colectivas neste largo período.
Um tema cheio de actualidade e uma leitura que, igualmente, se recomenda.

[FTM]

1 comentário:

maddie0147 disse...

Hi, Nice post thanks for sharing. Would you please consider adding a link to my website on your page. Please email me back.

Thanks!

Madison
maddie0147@gmail.com